Jurídico

Decreto de tombamento preserva prédios modernistas

[

()

Doze construções consideradas patrimônios culturais e marcos da Arquitetura Moderna na cidade do Rio de Janeiro foram tombadas provisoriamente hoje por decreto da Prefeitura. Entre as construções a serem preservadas estão o Edifício Marquês do Herval, na Avenida Rio Branco 185, e o Edifício-Sede do Instituto de Resseguros do Brasil (foto), na Avenida Marechal Câmara 171, ambos projetados pelos irmãos Roberto.

Quaisquer obras ou intervenções físicas nestes imóveis só poderão ser realizadas com aprovação do Conselho Municipal de Proteção do Patrimônio Cultural. O tombamento considerou os estudos desenvolvidos pela Secretaria Extraordinária de Promoção, Defesa, Desenvolvimento e Revitalização do Patrimônio e da Memória Histórico-Cultural da Cidade do Rio de Janeiro. Leia o decreto com a relação das construções tombadas.

Veja a íntegra do Decreto n.º 26.712 de 11 de julho de 2006 na seção LEGISLAÇÃO dentro de JURIDICO.



Envie para um amigo
Imprima este texto
 
 
 
 

webTexto é um sistema online da Calepino

Matéria impressa a partir do site da Ademi Rio [http://www.ademi.org.br]