ADEMI em foco

Crime ambiental

Uma combinação notável de circunstâncias torna especialmente chocante a decisão do governo do Estado do Rio de propor a emenda constitucional que reduz a um quarto a verba disponível para o meio ambiente, e de vetar a criação da Área de Proteção Ambiental (APA) do Guandu. O Programa de Despoluição da Baía de Guanabara está praticamente paralisado pelo misto de incompetência e negligência com que vem sendo administrado - um exemplo típico de dinheiro público mal gasto. Para agravar o quadro, o Rio de Janeiro tem a responsabilidade de sediar os Jogos Pan-Americanos de 2007 e a pretensão de ser o palco dos Jogos Olímpicos de 2012. E ainda uma fortíssima estiagem, que intensificou em muito a poluição do Rio Paraíba do Sul e seus afluentes, já está pondo em risco o fornecimento de água no interior do estado e é ameaça para o abastecimento da capital no ano que vem. Em tal situação, seria de se esperar que o governo estadual buscasse alternativas para cuidar do seu problema fiscal, e se voltasse para a questão ambiental - levando em conta a necessidade de montar uma boa estrutura para o Pan, especificamente o problema do saneamento da Barra da Tijuca e de Jacarepaguá - e ainda estudasse medidas extraordinárias para enfrentar o problema crítico da água. Mas preferiu caminhar na contramão. Depois de ter vetado a criação da APA do Guandu, decide reduzir brutalmente o dinheiro do Fundo Estadual de Conservação Ambiental, proposta aprovada em primeiro turno com lamentável facilidade (45 votos a 16) na Assembléia. Espera-se que seja um engano imaginar que, como resultado, haverá grave deterioração na maneira como o estado cuida de seus problemas ambientais. Mas, desde o início de sua gestão, a governadora Rosinha Matheus gastou com o meio ambiente apenas R$ 56 mil, ou 0,01% dos R$ 500 milhões disponíveis - dinheiro usado, aliás, para pagar dívidas com a Light. Esta cifra e o seu emprego dão a medida da importância que está sendo atribuída ao meio ambiente. Não deixa de ser uma demonstração de coerência no descaso reduzir ao mínimo uma verba que praticamente não era usada.

Envie para um amigo
Imprima este texto
 
 
 
 

webTexto é um sistema online da Calepino

Matéria impressa a partir do site da Ademi Rio [http://www.ademi.org.br]