ADEMI na Imprensa

Retomada dos imóveis de luxo no Rio de Janeiro

Vida Imobiliária, 01/out

Com o boom de lançamentos populares, impulsionado pelo programa Minha Casa, Minha Vida, os imóveis de 4 quartos sofreram forte retração no mercado imobiliário no ano passado. Segundo dados da Associação dos Dirigentes do Mercado Imobiliário (Ademi), das 10.763 unidades residenciais lançadas na capital em 2009, apenas 334 tinham 4 dormitórios. Mas, neste ano, os números apontam leve crescimento de imóveis com mais de 3 dormitórios. Entre janeiro e setembro, dos 9.336 novos imóveis residenciais, 584 são de 4 dormitórios. De acordo com algumas construtoras, esta pode ser a nova aposta para o mercado carioca.

0 mercado de alto luxo no Rio de Janeiro é o mais valorizado do Brasil, o preço do metro quadrado varia de R$ 15 a RS 25 mil. "Paris, por exemplo, que possui os melhores imóveis do mundo, comercializa por cerca de 15 a 25 mil euros, distante ainda, mas mostra que nos valores no Rio de Janeiro são significativos. Temos, principalmente na Zona Sul, imóveis top, muito demandados, o que pressiona os preços", diz Frederico Judice, sócio da imobiliária Judice&Araujo, afiliada exclusiva da rede internacional Christie's Great Estates no Estado do Rio de Janeiro.

Esses imóveis se concentram no Rio de Janeiro, Itaipava e arredores. Angra dos Reis e Búzios. Na capital carioca, os bairros são Ipanema, Leblon, Lagoa, Jardim Botânico e Barra da Tijuca. "Uma vantagem é que o posicionamento de regiões serranas é muito próximo da capital, cerca de 1h20. Inclusive alguns clientes moram na Região Serrana e trabalham no Rio de Janeiro, um mercado de alto padrão cercado de refúgios" comenta Judice.

Segundo ele, hoje na Zona Sul o número de lança¬mentos é pequeno, pois não há mais terreno disponível, geralmente as casas antigas são demolidas para poder construir no local. "Só houve 16 lançamentos nos últimos três anos em Ipanema e Leblon, já a Barra da Tijuca tem muito mais. O maior número de lançamentos está na orla da Barra da Tijuca, onde os preços variam da R$ 10 a R$ 12 mil/m², valores abaixo da Zona Sul, porque tem mais oferta e não tanta valorização" diz o executivo.

De acordo com Judice, há muitos compradores estrangeiros de imóveis de luxo no estado. "O Rio de Janeiro atrai mineiros, paulistas, franceses, espanhóis, ingleses, portugueses e americanos. 0 mercado de alto padrão na cidade está se tornando cada vez mais internacional, as pessoas de fora estão olhando para o Rio de Janeiro. Acho que a diferença de preços vai diminuir e a cidade melhorar muito. Se alguém deixou de comprar pela segurança ou estrutura, a cidade vai ser vista de maneira bem diferente", conclui.



Envie para um amigo
Imprima este texto
 
 
 
 

webTexto é um sistema online da Calepino

Matéria impressa a partir do site da Ademi Rio [http://www.ademi.org.br]