No dia 1º de março, o presidente da ADEMI, José Conde Caldas, foi um dos palestrantes na Reunião Ordinária do COMPUR, realizada no CAU - Centro de Arquitetura e Urbanismo. A reunião, que também contou com a participação de Eugênia Loureiro, arquiteta da Secretaria Municipal de Urbanismo, e Sergio Moreira Dias, Secretário Municipal de Urbanismo, teve como tema "A evolução da dinâmica da Construção Civil na cidade do Rio de Janeiro".">
 
 

Painel Imobiliário

Presidente da ADEMI é palestrante em reunião do COMPUR

[

()

No dia 1º de março, o presidente da ADEMI, José Conde Caldas, foi um dos palestrantes na Reunião Ordinária do COMPUR, realizada no CAU - Centro de Arquitetura e Urbanismo. A reunião, que também contou com a participação de Eugênia Loureiro, arquiteta da Secretaria Municipal de Urbanismo, e Sergio Moreira Dias, Secretário Municipal de Urbanismo, teve como tema "A evolução da dinâmica da Construção Civil na cidade do Rio de Janeiro".

José Conde Caldas iniciou sua palestra reafirmando o bom momento pelo qual passa o Estado do Rio de Janeiro, elogiando o alinhamento dos Governos Federal, Estadual e Municipal. O momento forte da economia também foi destacado: "A garantia do mercado forte é a garantia do emprego sólido. Vivemos um momento como há muitos anos não se via", referindo-se à confiança daqueles que estão comprando a casa própria ou até mesmo investindo em imóveis.

Outro ponto destacado pelo presidente da ADEMI foram as obras de infraestrutura que estão sendo realizadas no Centro da cidade. Caldas definiu as intervenções como um verdadeiro "retrofit urbano". Ele citou os CEPACS (Certificados de Potencial Adicional de Construção), do projeto Porto Maravilha, que prevê a revitalização da região do Porto do Rio de Janeiro e o VLT (Veículo Leve sobre Trilhos), que irá integrar diversos meios de transportes e possibilitar a diminuição do trânsito de ônibus no local.

Segundo Conde Caldas, o Centro da cidade está se desenvolvendo para receber cada vez mais empresas multinacionais. "Só por causa da atuação na extração de petróleo da Bacia de Campos, 90 companhias multinacionais vieram para o Rio de Janeiro, eliminando 20% de taxa de vacância que havia no local", exemplificou.

Dados da pesquisa ADEMI fecharam a palestra. Segundo gráfico mostrado, o mercado imobiliário do Rio de Janeiro, nos últimos dez anos, cresceu 390%. Caldas ainda exaltou que, no ano de 2011, o Rio foi a única cidade do Brasil que cresceu positivamente na área da Construção Civil. "E ainda continuará crescendo", falou animado.

Também estiveram presentes na reunião o Superintendente Geral da ADEMI, Murillo Allevato, o Consultor de Desenvolvimento Urbano, David Cardeman e o Consultor Técnico da entidade, Ephim Shluger.



Envie para um amigo
Imprima este texto
 
 
 
 

webTexto é um sistema online da Calepino

Matéria impressa a partir do site da Ademi Rio [http://www.ademi.org.br]