Projeto Porto Maravilha

MAR, um presente no aniversário da cidade

O Globo, Jacqueline Costa, 01/mar

Museu, que será inaugurado hoje, é o primeiro prédio a ficar pronto na Zona Portuária

O Museu de Arte do Rio (MAR) abrirá as portas hoje, transformando- se no primeiro ícone da revitalização da Zona Portuária a ficar pronto. Para que tudo estivesse concluído hoje, no aniversário da cidade, o movimento de máquinas e operários nos dois edifícios que compõem o complexo, na Praça Mauá, foi incessante. Furadeiras, lixadeiras, martelos e outros instrumentos barulhentos foram ouvidos até ontem pelos cerca de 15 mil metros quadrados da instituição. Um batalhão de 200 pessoas trabalhou sem parar nos arremates. O teste de iluminação, realizado na noite de quartafeira, destacou a cobertura que une os dois prédios de arquiteturas diferentes.

COBERTURA SIMULA ONDA

Com uma área de cerca de 1.650 metros quadrados e espessura de 15 centímetros, a cobertura de concreto simula uma onda e pode ser vista de longe. Para sua construção, foram usadas 70 toneladas de aço e 40 caminhões de concreto, injetado durante um processo que levou 19 horas consecutivas. Cerca de 800 toneladas são sustentadas por 37 pilares. Desenvolvida em um isopor que resiste à compressão de mais de uma tonelada por metro quadrado, a fôrma da cobertura foi moldada sob coordenação do artista plástico e artesão Carlos Lopes - que este ano trabalhou no barracão do Salgueiro - por uma equipe de 33 profissionais especializados no material. Depois de utilizadas, as maiores peças que constituíam essa fôrma foram doadas a escolas do Grupo Especial e da Série A, que usaram o material nos desfiles.

O museu foi instalado em dois prédios - o mais moderno e que foi todo reformado abrigava um hospital da Polícia Civil (hoje Escola do Olhar); o mais novo, em estilo eclético, é o antigo Palacete Dom João VI. O público terá acesso ao palacete pelo prédio anexo, depois de atravessar uma passarela que liga os dois imóveis. Do alto da Escola do Olhar, avista-se boa parte da região, sem falar no enorme canteiro de obras do projeto Porto Maravilha e nas obras do futuro Museu do Amanhã.

A inauguração de hoje deve contar com a presença da presidente Dilma Rousseff. Amanhã, educadores e artistas percorrerão os quatro andares de exposições. No domingo, vizinhos do MAR (moradores dos bairros Saúde, Gamboa e Santo Cristo) e funcionários que trabalharam na obra serão os convidados. O museu receberá os visitantes com quatro mostras simultâneas, uma em cada andar do Palacete Dom João VI. O público em geral só poderá conhecer o museu, orçado em R$ 76 milhões, na terça-feira. O acervo vai de Aleijadinho a Tarsila do Amaral, passando por ícones da arte contemporânea.

A concessionária Porto Novo, contratada pela prefeitura para executar obras e prestar serviços públicos na Zona Portuária, colocou a postos cem funcionários de conservação, limpeza e sinalização no entorno do museu. Em frente ao MAR, foram finalizadas obras de infraestrutura, como redes de drenagem, eletricidade e telecomunicações; e urbanização, com pavimentação, paisagismo e instalação de iluminação pública e papeleiras. Nas últimas semanas, foram plantadas 63 mudas de ipês, oitis, mirindibas e equináceas na área. Hoje, será montada uma operação especial de trânsito na região.

A entrada inteira custará R$ 8. Às terças-feiras, o ingresso é gratuito. O museu funcionará de terça a domingo, das 10h às 17h. Site: http://www.museumar. com/.



Envie para um amigo
Imprima este texto
 
 
 
 

webTexto é um sistema online da Calepino

Matéria impressa a partir do site da Ademi Rio [http://www.ademi.org.br]