Notícias da Pesquisa

Mercado Imobiliário no 1º semestre de 2016

Cidade do Rio de Janeiro

I - UNIDADES LANÇADAS

A análise dos dados apurados pela Pesquisa ADEMI do Mercado Imobiliário no primeiro semestre de 2016 aponta uma queda de 30% no total de unidades lançadas no município do Rio de Janeiro com relação ao mesmo período do ano anterior. Em números absolutos foram lançadas 2.350 novas unidades de janeiro a junho de 2016 ante 3.335 em igual período em 2015.

O gráfico a seguir mostra um comparativo mensal dos totais de unidades lançadas na cidade do Rio de Janeiro no primeiro semestre de 2015 e 2016.


Apesar da queda observada no total lançado no semestre, houve variação positiva no mês de janeiro e junho, que cresceram 2455% e 14%, respectivamente. Os demais meses apresentaram retração.

A tabela abaixo mostra as unidades lançadas na cidade do Rio de Janeiro quanto à finalidade: residencial, comercial e hotel.


O total de unidades residenciais lançadas no primeiro semestre de 2016 recuou 18%, passando de 2.850 unidades em 2015 para 2.350 em 2016. Os imóveis comerciais e hoteleiros sofreram queda de 100%.

O percentual de participação das unidades lançadas por finalidade foi 100% de lançamentos residenciais, conforme ilustra o gráfico abaixo.


Os gráficos que seguem mostram a distribuição geográfica dos lançamentos nos cinco bairros que mais receberam unidades no primeiro semestre de 2015 e 2016.


No primeiro semestre de 2016, o Engenho Novo foi o bairro que mais recebeu novos lançamentos, seguido de Irajá, Realengo, Bonsucesso e Tomás Coelho, nessa ordem. Esses bairros somaram 75% do total lançado na cidade do Rio de Janeiro, diferente do primeiro semestre de 2015, no qual, os cinco bairros mais expressivos em lançamentos somaram 66% das novas unidades lançadas.

O quadro a seguir mostra o desempenho dos lançamentos por bairros no primeiro semestre de 2015 e 2016. O total de bairros que receberam lançamentos passou de 17 no primeiro semestre de 2015 para 15 em igual período em 2016.

 


II - UNIDADES VENDIDAS

Para compor o relatório das unidades vendidas, foram utilizadas as informações de 31 das maiores incorporadoras associadas à ADEMI.

O total de unidades vendidas no primeiro semestre de 2016 teve crescimento de 25% comparado ao mesmo período de 2015. No total foram vendidas 5.093 unidades no primeiro semestre de 2016 contra 4.086 em igual período em 2015.

Analisando o desempenho das unidades comercializadas mensalmente, observa-se que em todos os meses os resultados foram positivos, como mostra o gráfico a seguir.


A tabela a seguir discrimina os totais de unidades vendidas na cidade do Rio de Janeiro no primeiro semestre de 2015 e 2016 quanto à finalidade: residencial, comercial e hotel.


Os imóveis residenciais apresentaram alta de 34% no primeiro semestre de 2016, enquanto a finalidade comercial teve queda de 45%. No caso das unidades hoteleiras, essas registraram alta de 25%.

Os gráficos abaixo mostram que a participação das vendas residenciais no total de unidades vendidas passou de 87,1% no primeiro semestre de 2015 para 93,6% em 2016. No caso dos comerciais, esse percentual caiu de 11,6% para 5,1%, enquanto as unidades hoteleiras mantiveram um percentual de 1,3% de participação no total vendido no semestre.


Os gráficos que seguem mostram a distribuição geográfica das unidades vendidas nos cinco bairros que mais escrituraram no primeiro semestre de 2015 e 2016.

 

A análise da distribuição geográfica das unidades escrituradas aponta que Campo Grande foi o bairro que mais recebeu vendas no primeiro semestre de 2016. O Recreio dos Bandeirantes passou de terceiro colocado em vendas em 2015 para segundo em 2016 e Irajá assumiu a terceira posição em vendas. Jacarepaguá passou de primeiro colocado em vendas em 2015 para quarto em 2016, enquanto Santa Cruz ficou com o quinto lugar. Os cinco bairros que mais se destacaram na comercialização dos imóveis, escrituraram 54% do total vendido.

As tabelas abaixo mostram as unidades disponíveis para a venda, as efetivamente vendidas e o VSO para o primeiro semestre de 2015 e 2016.


O mês de março de 2016 foi o que recebeu o maior número de escrituras no período, com um total de 1.234 unidades, 24% de tudo que foi vendido.

A média do índice que mede a velocidade das vendas (V.S.O. - Vendas Sobre Oferta) no período caiu de 5,4% no primeiro semestre de 2015 para 6,5% em igual período em 2016.


 






Envie para um amigo
Imprima este texto
 
 
 
 

webTexto é um sistema online da Calepino

Matéria impressa a partir do site da Ademi Rio [http://www.ademi.org.br]