ADEMI na Imprensa

Crédito deve atrair a classe média

O Globo, Eduardo Vanini, 19/fev

A ampliação temporária do valor dos imóveis que podem ser comprados com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) deve atrair a classe média de volta ao mercado imobiliário. Como divulgado na quinta-feira pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, até o fim do ano, será possível financiar imóveis de até R$ 1,5 milhão. O limite máximo anterior era de R$ 950 mil.

- A região da Barra e do Recreio é a que tem mais oferta dentro dessa faixa. Além disso, incorporadoras certamente adaptarão seus preços para se enquadrar neste preço. Um imóvel de R$ 1.550.000 poderá ser ajustado para R$ 1.490.000 - ilustra o professor de Finanças do Ibmec, Nelson de Sousa.

Com a mudança, os mutuários terão acesso a taxas de juros mais baixas e também aos recursos de contas vinculadas do FGTS para o pagamento de parte das prestações.

Para Sousa, a medida deve beneficiar sobretudo representantes da classe média, com família constituída, que sonham com imóveis maiores. Mas, como ele lembra, a utilização do FGTS como tal tem algumas regras.

- A pessoa não pode, por exemplo, já ter um imóvel na região metropolitana - destaca Sousa.

REAÇÃO IMEDIATA

Para o presidente da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário (ADEMI), Claudio Hermolin, as empresas do ramo devem começar a sentir os impactos dessa mudança já nos próximos dias.

- O desejo de ter uma casa própria é inerente ao ser humano e havia uma gama enorme de famílias que adiaram seus planos em função das condições de financiamento desfavoráveis. Agora, a situação já começa a mudar - prevê ele. - Muita gente, inclusive, já estava reservando o FGTS para isso.

Mesmo com o otimismo, Hermolin afirma que isso não vai provocar uma alta nos preços.

- Mesmo com essa boa notícia para o mercado, ainda há outras questões como desemprego e estoques elevados de imóveis prontos. Logo, não há sinais de pressão para subida de preços - avalia ele, lembrando que o comprador continua com um alto poder de barganha.


Envie para um amigo
Imprima este texto
 
 
 
 

webTexto é um sistema online da Calepino

Matéria impressa a partir do site da Ademi Rio [http://www.ademi.org.br]