Notícias do setor

Moradia enxuta

O Estado de S. Paulo, Direto da Fonte, 10/ago

Investidores vão ouvir Alexandre Frankel, hoje, em reunião fechada no Hotel Emiliano, falar sobre seu mais novo projeto: apartamentos de 10 metros quadrados, sendo que o primeiro prédio será erguido em Higienópolis, ao lado da FAAP - investimento de R$ 25 milhões. Preço? A partir de R$ 99 mil.

Não, a intenção de Frankel não é a de "asfixiar" potenciais moradores, como se poderia pensar. "O paulista tem que usufruir o melhor da urbanidade, não pode ser escravo do trânsito e de afazeres domésticos", ressaltou ontem à coluna. Terceira colocada em vendas na cidade de São Paulo, sua empresa, a Vitacon, nasceu, há sete anos, com o foco de economizar tempo do cidadão. 

"Me perguntam se tenho orgulho de construir apartamentos tão pequenos, ao que eu respondo: tenho orgulho de poder proporcionar às pessoas a possibilidade de levar seus filhos à escola", explica Frankel - que já construiu 42 prédios na cidade, todos com apartamentos de 15 metros quadrados, em média. A maioria, em bairros nobres. Em estoque, ele tem 26 terrenos e tem no momento 12 prédios em andamento. 

Frankel abandonou o carro em 2015: vai ao escritório de bicicleta. A seu ver, a tendência é a do compartilhamento, palavra que usou diversas vezes na conversa. Compartilhar congelador do prédio, lavanderia, serviço de limpeza, horta, carro e até o próprio apartamento. 

"Cabem duas camas", assegura, lembrando que seus clientes, em boa parte, são os estudantes ou gente mais jovem. Em abril, o empresário-engenheiro anunciou investimentos de R$ 1,5 bilhão em parceria com o fundo Capital Land, de Cingapura. E antes disso recebeu um outro aporte, de R$ 600 milhões, do fundo americano Hines. "Quero chegar a um milhão de moradias", prevê.

Envie para um amigo
Imprima este texto
 
 
 
 

webTexto é um sistema online da Calepino

Matéria impressa a partir do site da Ademi Rio [http://www.ademi.org.br]