ADEMI na Imprensa

Em meio à crise no RJ, Tegra aporta R$ 300 mi em terrenos

Folha de São Paulo, Mercado Aberto, 21/mar

A incorporadora Tegra (ex-Brookfield) vai investir R$ 300 milhões em terrenos para novos empreendimentos no Rio de Janeiro, diz o diretor-executivo, Marco Adnet.

A decisão foi tomada para aproveitar os preços dos ativos, menos valorizados que há quatro anos, e para lançar mais unidades em 2019.

O valor de vendas previsto com todos os projetos inseridos na cidade em 2017 somou R$ 1,6 bilhão e foi o menor desde pelo menos 2006, segundo a Ademi-RJ (dos dirigentes de empresas do setor).

O segmento de médio e alto padrão foi o mais afetado pela crise econômica e de segurança no Rio, mas há sinais de melhora no início de 2018, afirma o executivo da Tegra.

"Tivemos nosso primeiro lançamento do ano no último fim de semana e vendemos 30% das unidades. No segundo semestre deveremos ter mais um projeto", diz Adnet.

"O mercado [carioca] esboça uma reação nas vendas, elas cresceram 20% sobre o mesmo período de 2017."

Uma melhora mais significativa do setor imobiliário, se ocorrer, deverá começar a ser sentida no fim de 2018 ou em 2019, diz Claudio Hermolin, presidente da Ademi-RJ.

"O Rio começou o ano com alguns movimentos de lançamentos, diferentemente de 2017, mas tudo ainda muito tímido perto do que já vimos no mercado", afirma.

"Com o preço mais baixo dos imóveis, há sempre quem opte por mudar para um lugar melhor, mas o cenário como um todo ainda é muito ruim", diz Leonardo Schneider, vice-presidente do Secovi-RJ (sindicato da habitação).


Envie para um amigo
Imprima este texto
 
 
 
 

webTexto é um sistema online da Calepino

Matéria impressa a partir do site da Ademi Rio [http://www.ademi.org.br]