Notícias do setor

Décimo terceiro pode ser usado para a compra da casa própria

Extra online, Ana Carolina Diniz, 05/nov

Muita gente já está de olho no décimo terceiro salário, benefício que é pago entre novembro (primeira parcela) e dezembro (segunda parcela). A renda extra geralmente é utilizada para quitar dívidas, para as compras de Natal e até mesmo para investir na compra do imóvel. Para quem deseja trocar o aluguel pela casa própria, advogado Leandro Sender lembra que o benefício pode ser usado como sinal na compra de um imóvel, reduzindo o saldo devedor, no pagamento do ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis) e dos custos cartorários de lavratura e registro das escrituras.


- Na hipótese de o imóvel já ter sido adquirido, o 13º pode ser utilizado para pagar as prestações de um financiamento que ainda não venceram, dando a possibilidade de o adquirente negociar descontos com a vendedora.

O especialista lembra ainda da importância de ter um planejamento financeiro para a aquisição.


- De nada adianta, por exemplo, utilizar o 13º salário para dar um sinal e contrair um financiamento que o adquirente não tenha capacidade financeira de suportar futuramente. Sendo assim, a melhor estratégia é sempre se planejar financeiramente.

Para o professor da FGV Gilberto Braga, ainda há muitas unidades remanescentes do boom do período mais elevado de investimentos das construtoras e boas ofertas para quem quer (e pode...) aproveitar.


- Os preços médios caíram ligeiramente no Brasil inteiro e, portanto, compra-se hoje com uma condição mais facilitada e com taxas de juros mais baixas um novo imóvel do que se comprava há um ou dois anos. Por isso, se você é uma daquelas pessoas que acreditam nesta possibilidade, a hora de ir às compras é agora.

De olho neste período do ano, construtoras estão com campanhas para facilitar a compra do imóvel. A CAC Engenharia, por exemplo, está com campanha de ITBI e registro grátis para quem fechar a compra de uma das unidades dos empreendimentos, pelo Minha Casa, Minha Vida. Entre eles estão o Caminhos do Rio 2, em Mesquita, com unidades a partir de R$ 128 mil, e o Residencial Itália, em Nova Iguaçu, com imóveis a partir de R$ 169.900.

A documentação grátis também faz parte da ação que a Azul Construções promove para o Royal Blue, lançamento em Bangu pelo MCMV, que tem unidades a partir de R$ 169 mil. Já a Riviera Construtora, que lançou este ano o Central Park Riviera, bairro planejado em Duque de Caxias pelo MCMV, está com duas campanhas: prêmio de uma moto Yamaha 0Km para os clientes que comprarem a unidade à vista (com 20% de desconto), e seis meses de condomínio grátis para o cliente que comprar e indicar três clientes que também fecharem negócio. As unidades do Central Park têm preços a partir de R$ 133 mil.

Já a Tegra Incorporadora planeja fazer um evento de venda no dia 8 de dezembro com condições exclusivas para quem fechar a compra dos seus empreendimentos em Jacarepaguá, Barra e Cachambi. Durante a ação, o comprador terá a oportunidade de financiar em até 87% do valor do imóvel e programar o pagamento das chaves parcelando em até seis vezes.

Na Avanço, há ofertas a partir de R$ 329 mil e benefícios como armários na cozinha, nos banheiros e nos quartos, ou ITBI pago pela empresa.


Envie para um amigo
Imprima este texto
 
 
 
 

webTexto é um sistema online da Calepino

Matéria impressa a partir do site da Ademi Rio [http://www.ademi.org.br]