Notícias do setor

Saques superam depósitos na poupança em R$ 247 mi em outubro

R7, Economia, 07/nov

A caderneta de poupança não repetiu o bom desemprenho de setembro e os saques da caderneta superaram os depósitos em R$ 247.256 milhões no mês de outubro, conforme relatório divulgado nesta quarta-feira (6), pelo BC (Banco Central). Em setembro, haviam sido registrados depósitos líquidos de R$ 8,725 bilhões.

Apesar de negativo, o resultado é o melhor para meses de outubro desde 2014 e foi fruto de R$ 218,114 bilhões depositados e R$ 218.361 bilhões retirados da aplicação.

Diferentemente do que aconteceu em setembro, o saldo da caderneta não foi impulsionado pela liberação de recursos do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço),
No acumulado do ano, o volume de retiradas da poupança supera o de depósitos em R$ 6,2 bilhões, fruto de R$ 2,002 trilhões aplicados e R$ 2,006 trilhões sacados da caderneta.

Atualmente, a poupança é remunerada pela taxa referencial (TR), que está em zero, mais 70% da Selic (a taxa básica de juros da economia). A Selic, por sua vez, está em 5,00% ao ano, no menor patamar da história.

Esta regra de remuneração vale sempre que a Selic estiver abaixo dos 8,50% ao ano. Quando estiver acima disso, a poupança é atualizada pela TR mais uma taxa fixa de 0,5% ao mês (6,17% ao ano). Esta remuneração, mais elevada, deixou de valer em 2017, quando a Selic passou para abaixo do nível de 8,50%.

Envie para um amigo
Imprima este texto
 
 
 
 

webTexto é um sistema online da Calepino

Matéria impressa a partir do site da Ademi Rio [http://www.ademi.org.br]