Notícias do setor

Queda dos juros e retomada da economia impulsionam crédito imobiliário

O Estado de Minas, Amauri Segalla, 14/nov

A queda da taxa básica de juros e a retomada da economia estão impulsionando o crédito imobiliário. Em agosto de 2016, o valor emprestado para a compra de imóveis residenciais foi de R$ 570 bilhões. Três anos depois, o número chegou a R$ 640 bilhões, de acordo com dados do Banco Central. Na Caixa Econômica Federal, a performance foi ainda melhor: no primeiro semestre, o volume de empréstimos imobiliários concedidos cresceu 80% na comparação com o mesmo período do ano passado. 

Não é só. De acordo com dados da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), foram financiados 273 mil imóveis no país entre setembro de 2018 e setembro de 2019, aumento de 33% sobre igual período do ano anterior. Na Bolsa, as ações do setor imobiliário lideram os ganhos do ano, com valorização de 45%, quase o dobro do Ibovespa, o principal índice do mercado de capitais brasileiro.

Envie para um amigo
Imprima este texto
 
 
 
 

webTexto é um sistema online da Calepino

Matéria impressa a partir do site da Ademi Rio [http://www.ademi.org.br]