Notícias do setor

Preço de aluguel sobe 1,4% em janeiro e 6,6% em um ano

O Estado de S. Paulo online, Economia, 14/fev

Como se não bastassem todas as contas que temos que pagar no início do ano, os aluguéis residenciais também subiram para os paulistanos. Segundo levantamento da plataforma de imóveis Imovelweb, o preço médio do aluguel de um apartamento de 65m², dois dormitórios e uma vaga de garagem (padrão) subiu 1,4% em janeiro e 6,6% em 12 meses. O valor mensal chegou a R$ 1.946 no primeiro mês do ano.

O levantamento elaborado pelo portal, analisa o preço médio de aluguel, venda e rentabilidade de todos os bairros da capital paulista.

Durante o último ano, os bairros que registraram as maiores altas de aluguel foram: Parque Vitória (R$ 1.404/mês) e Vila Buarque (R$ 3.161/mês), ambos com alta de 25%, e, finalizando o ranking, Alto de Pinheiros (R$ 3.440/mês), que cresceu 24%.

Por outro lado, os bairros Jardim América da Penha (-16%), Horto Florestal (-21%) e Carandiru (-25%), registraram as maiores quedas de aluguel, com médias mensais de R$ 1.632, R$ 1.224 e R$ 1.640, respectivamente.

E para o locador?

Com o aumento do aluguel, agora os locadores estão demorando menos tempo para ter o retorno sobre o investimento feito.

Segundo o levantamento, o dono de imóveis em São Paulo está recebendo uma rentabilidade média anual de 5,4%, o que significa que são necessários 18,4 anos de aluguel para chegar ao valor investido na compra do imóvel. Este tempo é 6,3% menor do que era há 12 meses.
Para comprar e vender

O preço do metro quadrado para quem está querendo comprar um imóvel também se valorizou em janeiro, ainda que pouco, apenas 0,01%. Em 12 meses, no entanto, já sobe 1,1%. Em média, o m² custa R$ 6.140 na capital paulista - cerca de 80% dos bairros possuem médias do m² entre R$ 4.300 e R$ 9.100.

Nos últimos 12 meses, as maiores altas no valor do m² aconteceram em Conjunto Habitacional Santa Etelvina II (R$ 3.200/m²), com elevação de 18,8%, Itaim Paulista (R$ 4.025/m²), que teve aumento de 18,1%, e Jardim Catanduva (R$ 5.080/m²), que encareceu 17,9%.

Na outra ponta, o Conjunto Habitacional Jova Rural (-16,9%), o Jardim Raposo Tavares (-16,2%) e o Jardim Primavera (-16,1%) são os locais que apontaram desvalorizações maiores, com médias do m² custando em torno de R$ 2.804, R$ 4.169 e R$ 5.132, respectivamente.

Envie para um amigo
Imprima este texto
 
 
 
 

webTexto é um sistema online da Calepino

Matéria impressa a partir do site da Ademi Rio [http://www.ademi.org.br]