Notícias do setor

Folia com proteção

Extra, Ana Carolina Diniz, 16/fev

Condomínios em ruas que receberão blocos de carnaval precisam se preparar. O grande fluxo de foliões pode trazer problemas ao prédio.

- Há riscos de pessoas estranhas entrarem no prédio, em meio à multidão, e confusões que podem gerar danos. Portanto, invasões e depredações de fachadas e portarias são os riscos mais comuns - lembra Anna Carolina Chazam, gerente de Gestão Predial da Estasa.

CADASTRO

A agenda dos blocos já foi divulgada. Vale consultar os órgãos públicos para saber a rota dos desfiles e as interdições de ruas na região.

- Assim, é possível traçar um plano de ação e atendimento às orientações dos órgãos públicos - aconselha André Ricardo, supervisor de condomínios da Cipa.

O advogado Leandro Sender lembra que a prefeitura oferece um cadastramento de moradores para a circulação de veículos e pessoas nas áreas de trânsito dos blocos.

- Em alguns casos, o Poder Público autoriza a circulação de moradores, mediante a apresentação de comprovante de residência (conta de luz, gás, telefone). Por isso, a comunicação dos síndicos com a associação de moradores é tão importante.

AI, MINHA PLANTAS...

A poucos dias da festa, a prefeitura começa a cercar os canteiros por onde os blocos vai passar. No entanto, o cuidado com os jardins e com toda a área da calçada em frente à fachada do prédio, é de responsabilidade do condomínio, de acordo com o que estabelece a Lei Municipal 1350/88, afirma Sender:

- A orientação é contratar uma empresa especializada para isolar a área com cercas ou de outra forma que atenda melhor às necessidades do local - aconselha ele.

Para estes gastos extras, é preciso convocar uma reunião de condôminos? Segundo Vanusa Vieira, da Apsa, despesas pequenas podem ser absorvidas pelo próprio orçamento, já que reparos e reposições estão nas previsões orçamentárias.

- Agora, se o gasto for muito alto (por causa da destruição de um canteiro com plantas caras, por exemplo), é recomendável aprovar a verba em assembleia, justamente para evitar um gasto maior lá na frente. De qualquer maneira, condomínios com gestão profissional e que estão localizados nos roteiros dos blocos de carnaval têm como praxe adotar essas medidas preventivas e já têm verba provisionada e aprovada em orçamento para tal finalidade - afirma.

Envie para um amigo
Imprima este texto
 
 
 
 

webTexto é um sistema online da Calepino

Matéria impressa a partir do site da Ademi Rio [http://www.ademi.org.br]