Notícias do setor

Obras poderão parar

Valor Econômico, Empresas, 23/mar

Obras e outras atividades da construção civil da capital paulista e de mais dez cidades do Estado de São Paulo poderão ser paralisadas total ou parcialmente, para assegurar a saúde e a segurança dos trabalhadores, com possibilidade de redução do salário em até 25%, conforme aditivo à convenção coletiva do setor, assinado pelo Sindicato da Construção Civil do estado de São Paulo (Sinduscon-SP) e pelo Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil de São Paulo na sexta-feira. 

O documento permite que empresas do setor adotem medidas em resposta à pandemia de coronavírus até 30 de junho. Os trabalhadores terão garantia de estabilidade enquanto houver paralisação. A redução salarial será revogada assim que o aditivo for extinto.

Envie para um amigo
Imprima este texto
 
 
 
 

webTexto é um sistema online da Calepino

Matéria impressa a partir do site da Ademi Rio [http://www.ademi.org.br]