Notícias do setor

'Eu quero uma casa no campo'

O Globo, Ancelmo Gois, 24/mar

Este anúncio no site OLX: "Fuja do coronavírus". Oferece o aluguel de um sítio em Petrópolis. De repente, vários condomínios de Itaipava também estão sendo procurados por pessoas querendo alugar uma casa ao ar livre, longe de aglomerações, na esperança de não contrair o novo coronavírus. É um verdadeiro "estado de sítio", diria um gaiato, sobre a fuga de pessoas para fazendas, chácaras, casas de praia e até cidades pequenas onde, até agora, o vírus não bateu à porta. É claro que esse êxodo é praticamente limitado à turma do andar de cima.

Vale recordar que o fenômeno não é novo. No início do século passado, houve dezenas de relatos de estrangeiros e de famílias mais ricas mudando-se do Rio para cidades como Petrópolis e Teresópolis. Isso por causa de doenças como a varíola, a peste bubônica e a febre amarela, que assolavam a população urbana.

Envie para um amigo
Imprima este texto
 
 
 
 

webTexto é um sistema online da Calepino

Matéria impressa a partir do site da Ademi Rio [http://www.ademi.org.br]