Notícias do setor

Manutenção de obras públicas pode dar fôlego à construção civil, diz Secovi

Jovem Pan, Marcelo Mattos, 26/mar

A manutenção das obras reduz os impactos da crise pós coronavírus ao setor imobiliário. O presidente do Secovi, Basílio Jafet, reforça a autorização da Prefeitura e estado. "São mais de 200 mil funcionários trabalhando na construção civil que não podem perder sua fonte de renda. Muitos trabalham por empreita, por tarefa e, se eles parassem, geraria um problema social bastante importante."

As construtoras encontram na internet uma nova forma de garantir as vendas, como explica Jafet. Apesar de os estandes estarem fechados, as visitas virtuais na internet favorecem o contato com o consumidor.

O setor registrou grande recuperação em 2019 com as sucessivas quedas da Selic e o impacto nos financiamentos ao consumidor e havia grande expectativa para o ano.

"A expectativa é que os juros caiam mais nos próximos dias e a portabilidade é muito saudável. Essa possibilidade da troca de financiamento ou banco pode oferecer condições melhores. Todo o mercado tem uma disputa muito saudável pelo cliente."

O presidente do Secovi, Basílio Jafet, avalia que os distratos e a inadimplência ainda estão sob controle - mas reconhece o potencial que a crise pode trazer ainda ao mercado imobiliário.


Envie para um amigo
Imprima este texto
 
 
 
 

webTexto é um sistema online da Calepino

Matéria impressa a partir do site da Ademi Rio [http://www.ademi.org.br]