Notícias do setor

Inovação no mercado de imóveis

O Globo, Negócios & Leilões, 30/mar

A tecnologia digital chegou para ficar no mercado de imóveis, que fechou em alta o ano passado e iniciou 2020 com números promissores. Mesmo que a difusão do coronavírus possa derrubar projeções otimistas feitas antes da eclosão da pandemia, a adoção de inovações avança de forma irreversível no setor, dando agilidade e praticidade a operações tradicionalmente associadas a muita burocracia e a longas esperas antes da entrega das chaves. Pelo volume de dinheiro movimentado e o peso das rotinas analógicas nos negócios imobiliários, as portas continuam abertas para soluções tecnológicas a serviço da compra, venda e aluguel.

As cifras do crédito imobiliário dão ideia do tamanho desse mercado e do campo aberto às soluções inovadoras. Em 2019, de acordo com a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), os recursos das cadernetas de poupança e do FGTS somaram financiamentos de R$ 135 bilhões, que possibilitaram a construção e aquisição de mais de 300 mil imóveis. O montante superou em 15% o registrado no ano anterior e levou a Abecip a prever, antes da pandemia, expansão de 31% nos financiamentos em 2020.

Entre imóveis novos e usados, as transações de compra e venda chegaram à casa dos R$ 600 bilhões no país, em 2018, segundo levantamento da Facilita, uma das startups que despontam no setor - as chamadas proptechs (property technology). "O mercado imobiliário é um dos mais burocráticos e atrasados na transformação digital. Ainda há muito o que fazer em tecnologia", afirma o fundador e CEO, Glauco Farnesi, que conecta corretores e construtoras por meio de aplicativo.

Criada em 2017, em Goiânia, a Facilita reúne 200 construtoras parceiras de 23 estados. Dedicada ao segmento de imóveis novos, incluídos loteamentos, a startup é fruto da mudança de foco de uma agência de marketing digital, na qual Farnesi atendia o mercado imobiliário. A plataforma digital foi lançada após quatro anos de ajustes, com investimentos de R$ 4 milhões. O aplicativo permite o acesso dos corretores às informações sobre os imóveis e possibilita interação ágil com as construtoras, reduzindo drasticamente o prazo final de consumação de uma venda.

"Nossa missão é fazer com que o processo seja simples, 100% digital e feito pelo corretor por meio do celular", afirma Farnesi. Os procedimentos online vão do envio de documentos à geração do contrato e sua assinatura digital. A remuneração é feita pelas construtoras, que pagam em média R$ 1,5 mil a R$ 2 mil mensais. No ano passado, o faturamento da Facilita foi de R$ 3,5 milhões. A proptech já promoveu vendas que somam cerca de R$ 1 bilhão e recebeu aporte de R$ 1,7 milhão da empresa de certificação digital Soluti, em parceria para adoção da assinatura eletrônica de contratos.

SEM INTERMEDIÁRIOS

Em outra frente do mercado, a proptech Livima aproxima proprietários de potenciais compradores e inquilinos em sua plataforma digital desde 2018, no Rio de Janeiro, também como resultado da transformação de uma empresa convencional. Seu fundador e CEO, Felipe Bogoricin, que começou no mercado atuando na imobiliária da família, conta que a ideia inovadora foi inspirada no interesse de muitos donos de imóveis em negociar seus bens sem intermediários.

"Como a negociação é direta e o atendimento é online, não existe a comissão de 5% sobre a venda. O proprietário ganha mais e o comprador paga menos", resume Bogoricin acrescentando que a empresa fez sua conversão digital com investimento de R$ 150 mil.

O negócio é remunerado por serviços prestados adicionalmente ao atendimento gratuito, com tíquete médio de R$ 600 por cliente. Essa espécie de upgrade possibilita o impulsionamento das ofertas dos imóveis em sites de anúncios e rede sociais e, em outro pacote, garante assessoria relacionada à documentação e contratos.

Desde 2018, a Livima atendeu a mais de 1,2 mil clientes e promoveu a venda de 200 imóveis e o aluguel de 150. Bogoricin informa que a empresa equilibrou despesas e receita após dez meses de operação.

Envie para um amigo
Imprima este texto
 
 
 
 

webTexto é um sistema online da Calepino

Matéria impressa a partir do site da Ademi Rio [http://www.ademi.org.br]