Notícias do setor

Financiamentos imobiliários somam R$ 6,7 bilhões em abril e crescem 27,9% no quadrimestre

Informativo Abecip, Notícias, 04/jun

Os financiamentos imobiliários com recursos das cadernetas do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) atingiram R$ 6,7 bilhões em abril de 2020, com queda de 0,4% em relação ao mês anterior e alta de 22,6% comparativamente ao mesmo mês do ano passado. O volume financiado em abril, o primeiro mês completo sob isolamento social, foi próximo ao dos dois meses anteriores, indicando assim, até então, ausência ou pequeno impacto da crise do novo coronavírus sobre o crédito imobiliário com recursos do SBPE.

Entre os primeiros quadrimestres de 2019 e de 2020, os empréstimos destinados à aquisição e construção de imóveis avançaram 27,9%, atingindo R$ 26,95 bilhões, de tal sorte que também nesse período de comparação foi pouco expressiva a influência do isolamento social sobre a atividade de crédito imobiliário.

No acumulado de 12 meses (maio de 2019 a abril de 2020), os empréstimos para aquisição e construção somaram R$ 84,59 bilhões, alta de 33,9% em relação ao apurado nos 12 meses anteriores.

Financiamentos Imobiliários - Unidades

Foram financiados em abril de 2020, nas modalidades de aquisição e construção, 23,6 mil imóveis, resultado 7,8% inferior ao de março e 15,7% maior do que o apurado em abril de 2019.

Entre janeiro e abril de 2020, foram financiadas aquisições e construções de 102,72 mil unidades, resultado 22,2% maior que o de igual período de 2019.

Nos últimos 12 meses (maio de 2019 a abril de 2020), os financiamentos viabilizaram a aquisição e a construção de 316,6 mil imóveis, alta de 25,8% em relação aos 12 meses anteriores, quando 251,7 mil unidades foram beneficiadas pelo crédito imobiliário no âmbito do SBPE.

Poupança SBPE: Captação Líquida

A captação líquida das cadernetas do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) atingiu R$ 24,6 bilhões em abril, estabelecendo novo recorde mensal na série histórica iniciada em julho de 1994. O melhor resultado anterior havia sido registrado em dezembro de 2017, mês em que a captação líquida alcançou R$ 14,96 bilhões e que, sazonalmente, exibe bom desempenho.

Alguns fatores se combinaram para explicar, ao menos em parte, o excelente resultado: redução do consumo devido ao isolamento social, maior preocupação financeira com o futuro próximo, queda da rentabilidade das demais aplicações e perdas no mercado acionário. Esses fatores podem estar levando pessoas a se refugiar na simplicidade e segurança da "boa e velha" caderneta .

A captação líquida positiva e o crédito de rendimentos elevaram o saldo das cadernetas do SBPE para R$ 685,7 bilhões no final de abril, com variação positiva de 4% em relação ao mês anterior e de 11,7% em relação a igual período de 2019.

Leia mais aqui.

Envie para um amigo
Imprima este texto
 
 
 
 

webTexto é um sistema online da Calepino

Matéria impressa a partir do site da Ademi Rio [http://www.ademi.org.br]