O Presidente da ADEMI, Márcio Fortes, assumiu, no dia 28 de março, a Presidência do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças - IBEF Rio -, durante solenidade realizada na sede do Jockey Clube Brasileiro, no Centro, na qual foi empossada também a nova diretoria. O antigo Presidente, Reynaldo Aloy, integra agora o Conselho Consultivo. Em seu discurso, Márcio Fortes criticou a excessiva carga tributária e afirmou que os gastos com a burocracia exigida para que o setor privado esteja em dia com o pagamento de impostos, taxas e contribuições correspondem a 5,3% do Produto Interno Bruto (PIB).">
 
 

ADEMI em foco

Márcio Fortes critica excessiva carga tributária ao assumir Presidência do IBEF

O Presidente da ADEMI, Márcio Fortes, assumiu, no dia 28 de março, a Presidência do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças - IBEF Rio -, durante solenidade realizada na sede do Jockey Clube Brasileiro, no Centro, na qual foi empossada também a nova diretoria. O antigo Presidente, Reynaldo Aloy, integra agora o Conselho Consultivo. Em seu discurso, Márcio Fortes criticou a excessiva carga tributária e afirmou que os gastos com a burocracia exigida para que o setor privado esteja em dia com o pagamento de impostos, taxas e contribuições correspondem a 5,3% do Produto Interno Bruto (PIB).

O ex-Presidente da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), Luiz Leonardo Cantidiano, tomou posse como 1º Vice-Presidente. Estiveram presentes na solenidade o Secretário Estadual de Planejamento, Tito Ryff, o Secretário Municipal de Fazenda, Francisco Almeida e Silva, e o deputado federal Eduardo Paes.

Criado em 1971, o IBEF é uma instituição sem fins lucrativos que reúne os principais executivos do País. O IBEF é membro da International Association of Financial Executives Institutes (Iafei), organização sediada em Zurique, Suíça, que congrega mais de 25 mil associados em 24 países. O IBEF tem como missão o desenvolvimento profissional e social dos executivos, através de experiências na área da administração financeira, alavancando as atividades de seus associados, promovendo o intercâmbio de informações técnicas, interesses comuns em negócios, da efetiva participação e confiabilidade, da representatividade institucional e da formação de opinião.

Através do relacionamento com mais de 4 mil executivos no Rio de Janeiro, o IBEF oferece a seus sócios todas as alternativas para viabilizar sua tomada de decisão. A atuação ética, profissional e apolítica da entidade confere ao IBEF e seus patrocinadores uma imagem institucional de impacto junto à opinião pública e de grande confiabilidade no panorama econômico e político nacional. Atualmente o IBEF conta com seccionais nas cidades do Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Campinas (SP),  Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Fortaleza (CE),  Porto Alegre (RS), São Paulo (SP) e Vitória (ES), reunindo cerca de 5 mil associados.



Envie para um amigo
Imprima este texto
 
 
 
 

webTexto é um sistema online da Calepino

Matéria impressa a partir do site da Ademi Rio [http://www.ademi.org.br]