Informe ADEMI

Outros Informes:

23 de janeiro de 2018


Informe ADEMI




ADEMI - Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário


23 de janeiro de 2018 ADEMI na imprensa | notícias do setor | hoje na imprensa

Quadro de Avisos

ADEMI participa de lançamento do Panorama do Mercado Imobiliário

ADEMI participou hoje do lançamento do estudo Panorama do Mercado Imobiliário, do Secovi Rio. No evento, realizado no Centro da cidade, o presidente da ADEMI, Claudio Hermolin, fez uma apresentação sobre o atual cenário do mercado e as expectativas para este ano.


Notícias do Setor

BNDES quer usar letras de crédito para fazer caixa (Folha de São Paulo, Mariana Carneiro e Julio Wiziack, 23/jan)

O BNDES pediu autorização do BC (Banco Central) para entrar no mercado de letras de crédito imobiliário, um tipo de título de renda fixa mais conhecido pela sigla LCI. Com o novo produto, espera-se um reforço no caixa, que, segundo o banco, atualmente não tem suporte financeiro para devolver R$ 150 bilhões para a União. Hoje, o BNDES não pode operar nesse segmento. Pelas regras vigentes, a LCI é um papel do mercado imobiliário. Os bancos privados utilizam esses títulos especificamente para levantar dinheiro, a baixo custo, para dar crédito habitacional.

Petros planeja venda de imóveis e cogita investimento no exterior (Valor Econômico, Juliana Schincariol, 23/jan)

A Petros planeja leiloar cerca de dez imóveis que possui em carteira, como parte de sua nova política de investimentos. O fundo de pensão dos funcionários da Petrobras também começou a olhar, ainda que de forma tímida, para aplicações no exterior, afirmou ao Valor seu diretor de investimentos, Daniel Lima.

Lançamentos da Tarjab (Valor Econômico, Empresas, 23/jan)

A Tarjab projeta lançar R$ 300 milhões em 2018, 50% acima do Valor Geral de Vendas (VGV) do ano passado. Em 2017, a incorporadora interrompeu a queda de margens por causa de reduções de preços das unidades e manteve sua rentabilidade ao cortar custos, segundo o presidente, Carlos Borges.

No Rio, reajuste de IPTU causa reclamações (O Estado de S. Paulo, Daniela Amorim, 23/jan)

Os moradores do município do Rio começaram a receber este mês o carnê de pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) de 2018. O tributo foi reajustado por uma lei municipal que estabeleceu novas regras de cálculo. Enviada à Câmara pelo prefeito Marcelo Crivella (PRB), a proposta que resultou na Lei 6.250/2017, que atualiza a Planta Genérica de Valores (PGV) do IPTU, foi aprovada no plenário em setembro do ano passado, mas contestada nos tribunais.

Caixa estuda emissão externa para reforçar capital (Valor Econômico, Claudia Safatle, Edna Simão e Eduardo Campos, 23/jan)

Na primeira reunião do conselho de administração da Caixa sob um novo estatuto, hoje, a discussão deverá centrar-se na capitalização do banco. A ideia, depois de descartada a utilização de R$ 15 bilhões do FGTS, é a Caixa captar recursos com a emissão de bônus perpétuo no mercado internacional.

Hora de ir para a casa nova (Extra, Mais Baixada, 23/jan)

Após anos de espera, o último domingo foi de emoção para Euzenir do Carmo, 54 anos, e Luciano de Araújo, 56, que foram contemplados com a tão sonhada casa própria no Condomínio Residencial Nice, no bairro Ipiranga. O casal, que recebeu as chaves do seu empreendimento do programa Minha Casa Minha Vida, festejou esse momento junto com outras 252 famílias que desde ontem fazem parte de sua nova vizinhança.

Liminar veta verba pública para conclusão da Linha 4 (O Globo, Chico Otávio, 23/jan)

O governo estadual está proibido, desde ontem, de repassar recursos para a conclusão das obras da Linha 4 do metrô. A decisão, em caráter liminar foi tomada pela juíza Viviane Vieira, em exercício na 16ª Vara de Fazenda Pública da capital. Ela acolheu o argumento do Ministério Público estadual de que "o aporte de recursos tão vultosos na obra não tem fundamento de validade na realidade financeira e econômica do estado".

Nuvens no horizonte (Folha de São Paulo, Janela SindusCon-SP, 21/jan)

Considerado uma prévia do PIB, o Índice do Banco Central (IBC-Br) aumentou 0,49% em novembro, na comparação dessazonalizada com o mês anterior. Na comparação com igual mês de 2016, a alta foi de 2,82%. No acumulado do ano, a elevação do indicador se aproximou de 1%. Se for confirmada a projeção de crescimento do PIB em 2017 em torno de 1%, a economia deverá continuar acelerando em 2018, o que anima alguns setores do mercado a preverem um crescimento de 2,5% a 3% neste ano.
Hoje na Imprensa
Bolsa ganha fôlego com previsão de lucro maior (Valor Econômico, Juliana Machado e Lucinda Pinto, 23/jan)
Em 2017, quase 80% dos reajustes salariais ficaram acima da inflação (O Globo online, Economia, 23/jan)
Rombo histórico na Previdência (O Globo, Geralda Doca e Debora Bergamasco, 23/jan)
sugestões | cancelar a assinatura | alterar e-mail
visite o site | seja sócio | estatuto | fale conosco
 
 
 
 

webTexto é um sistema online da Calepino

Matéria impressa a partir do site da Ademi Rio [http://www.ademi.org.br]