Notícias do setor

"Já é uma realidade a recuperação de preços dos imóveis em São Paulo", diz economista

InfoMoney, Mariana D'Ávila, 26/fev

O setor imobiliário pode iniciar uma trajetória de retomada este ano e, segundo o economista Carlos Pacheco, diretor comercial da Binswanger Brazil, sinais já são encontrados em grandes centros urbanos, como São Paulo. "O cenário é favorável, as taxas de locação estão subindo e há uma expectativa de crescimento muito grande, refletindo num aumento da demanda por escritórios, galpões e lojas em shoppings", afirmou.

IGP-M tem alta de 0,88% em fevereiro sob pressão de preços no atacado, diz FGV

Extra online, Economia, 27/fev

O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) acelerou a alta a 0,88 por cento em fevereiro, contra variação positiva de 0,01 por cento em janeiro, diante da pressão mais forte dos preços no atacado, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quarta-feira.

Caixa prepara reserva de até R$ 7 bi contra calote imobiliário, diz agência

Folha de São Paulo online, Mercado, 27/fev

A pedido do presidente-executivo Pedro Guimarães, a Caixa Econômica Federal está preparando uma provisão extraordinária de até R$ 7 bilhões para perdas esperadas com calotes no financiamento imobiliário e com a desvalorização de imóveis que foram retomados pelo banco, disseram à agência Reuters duas fonte com conhecimento do assunto.

Confiança da construção tem queda em fevereiro, mostra FGV

Valor Econômico online, Brasil, 25/fev

O Índice de Confiança da Construção (ICST), da Fundação Getulio Vargas (FGV), caiu 0,4 ponto em fevereiro, para 85 pontos. Em médias móveis trimestrais, o ICST manteve-se em alta pelo sexto mês consecutivo. Em fevereiro, a queda do indicador foi influenciada exclusivamente pela piora da situação atual. O Índice de Situação Atual (ISA-CST) diminuiu 0,7 ponto, para 74,4 pontos.

Queda no Minha Casa, Minha Vida preocupa a CBIC

Valor Econômico, Chiara Quintão, 26/fev

O presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Martins, expressou, ontem, preocupação com os rumos do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida ao apresentar o estudo "Indicadores Imobiliários Nacionais" referente a 2018. Segundo Martins, em janeiro, as contratações do programa habitacional chegaram a 14 mil unidades, ante 78 mil unidades no primeiro mês do ano passado.

 
 
 
 

webTexto é um sistema online da Calepino

Matéria impressa a partir do site da Ademi Rio [http://www.ademi.org.br]