proapac.irph@gmail.com ou nos telefones: 2976-6620 | 2976-6628.">
 
 

Desenvolvimento Urbano

Inscrições para o Programa de Apoio à Conservação do Patrimônio Cultural encerram-se dia 03 de setembro de 2013

Interessados têm até o dia 03 de setembro para se inscreverem no edital PRÓ-APAC 

Os interessados em participar do inédito programa de apoio à conservação do patrimônio cultural da cidade precisam ficar atentos. A prefeitura, através do Instituto Rio Patrimônio da Humanidade, destinará um aporte financeiro de R$ 12 milhões (R$ 8 milhões para o Centro Histórico e outros R$ 4 milhões para o Porto Maravilha), para apoiar e apoiar e patrocinar projetos culturais de restauração do patrimônio em imóveis preservados ou tombados.

"Nosso esforço será devolver para o centro do Rio tudo aquilo que ele nunca podia ter perdido, mas que, infelizmente, ao longo do tempo, foi se deteriorando. Essa é uma iniciativa diferente do Patrimônio. Contamos com a ajuda da sociedade para dar alma ao patrimônio carioca", disse o prefeito Eduardo Paes.

Presidente do Instituto Rio Patrimônio da Humanidade, Washington Fajardo, destacou o pioneirismo da Prefeitura do Rio. "Esta é uma iniciativa inédita. A preservação da identidade e da memória de uma cidade está diretamente relacionada à conservação de seu patrimônio cultural. O Rio de Janeiro vive um momento de renascimento. E, dentro deste cenário, precisamos valorizar e preservar a nossa história".

Serão aceitas inscrições de produtoras culturais, organizações não governamentais, organizações sociais, escritórios de arquitetura, empresas de engenharia com especialização emrestauração ou cooperativas de artesãos e restauradores. Para concorrer a empresa deverá ter sede na cidade do Rio de Janeiro. Não serão aceitas inscrições de pessoas físicas, mesmo sendo os donos dos imóveis. As cotas da Prefeitura do Rio serão de até R$300 mil.

Uma das áreas com o maior número de imóveis tombados e preservados com problemas de manutenção, o Centro é o foco do edital. Os projetos inscritos deverão prever a recuperação de imóveis de quatro Áreas de Proteção do Ambiente Cultural (APACs): Corredor Cultural; Cruz Vermelha; Catumbi e Cidade Nova; e Catete e Glória. A área prioritária e que terá mais relevância - maior pontuação na seleção - é a compreendida no entorno da Praça Tiradentes, da Praça dos Arcos, na Lapa, e em imóveis com endereço voltados para as ruas do Lavradio, Mem de Sá e Rua da Lapa. A restauração para uso habitacional também terá uma maior pontuação.

Os recursos disponibilizados só poderão ser utilizados em obras que compreendam a restauração de cobertura, fachadas, estruturas dos imóveis, instalações prediais básicas - hidrossanitárias, gás, incêndio e elétrica - e de obras de acessibilidade.

"Vamos priorizar a área da cidade que tem a maior necessidade de revitalização de bens tombados e preservados. Além disso, também daremos oportunidade para os interessados restaurarem não só as fachadas, como também as estruturas básicas prediais, como parte elétrica e hidrossanitária, que muitas vezes são fatores de risco para a deterioração de um imóvel", assegurou Fajardo.

Os inscritos poderão participar com até três projetos culturais por CNPJ, deverão ter autorização do proprietário e cada participante poderá ter até no máximo dois projetos contemplados. Cada imóvel poderá concorrer com somente um projeto.

Os projetos serão avaliados individualmente e classificados de acordo com a soma da pontuação atribuída pela Comissão de Seleções - formada por representantes do Instituto Rio Patrimônio da Humanidade.

As inscrições poderão ser feitas das 10h às 17h, na sede do IRPH, na Rua Gago Coutinho nº 52 - 3º andar - Rio de Janeiro - RJ. Quaisquer esclarecimentos relativos ao edital e ao processo de seleção poderão ser obtidos através do e-mail: proapac.irph@gmail.com ou nos telefones: 2976-6620 | 2976-6628.



Envie para um amigo
Imprima este texto
 
 
 
 

webTexto é um sistema online da Calepino

Matéria impressa a partir do site da Ademi Rio [http://www.ademi.org.br]